Almoços (quase) grátis I, o caso RTP
Pedro Antunes
31 de outubro de 2018

Almoços (quase) grátis I, o caso RTP

Governo prevê 190 milhões de euros para a RTP. Além disso somos obrigados a pagar a Contribuição Audiovisual. Tudo para termos a RTP2! Sim, porque ninguém defende os telejornais medíocres nem a programação regular da RTP1.

A nossa Constituição prevê, que o sistema nacional de saúde deve ser tendencialmente gratuito. Que o Estado assegura que o ensino básico universal é gratuito. Todos nós sabemos o que isso significa. O SNS e o SNE são pagos de forma indireta pelos nossos impostos.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui