A Europa falhou
André Pinção Lucas
07 de abril de 2020

A Europa falhou

A Europa trava uma guerra descoordenada e sem líderes. No continente mais envelhecido do mundo, o novo coronavírus encontrou um paraíso, e nós facilitámos. Falhou a promessa de uma Europa unida

Vivemos um dos momentos mais críticos das últimas décadas a nível mundial. Estamos a vivenciar o efeito borboleta a uma escala inimaginável. Em novembro de 2019, um cidadão chinês comprou um morcego no mercado de Wuhan que mais tarde consumiu. Aparentemente, esse animal seria portador de um novo coronavírus (atualmente designado de COVID-19) que o infetou. Hoje, quase cinco meses depois, existem mais de um milhão de infetados confirmados (a realidade será ainda mais dramática, tendo em conta os assintomáticos e casos não testados com sintomatologia ligeira) e mais de 50 mil mortos, deixando um rasto de sangue por quase todos os países do globo. Relembro que tudo começou num morcego de uma província distante que era portador de um novo vírus. Assustador, arrepiante, alarmante. Qualquer previsão para o ano de 2020 caiu por terra no primeiro trimestre.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui