Trump retira poderes às redes sociais depois de Twitter verificar veracidade de dois tweets seus

Jornal de Negócios 28 de maio de 2020

A legalidade desta medida, decretada através de uma ordem executiva, está já a ser posta em causa.

Tal como tinha "prometido", o presidente norte-americano assinou uma ordem executiva dirigida às empresas das redes sociais, que visa cortar-lhes poderes.

Na Sala Oval da Casa Branca, Donald Trump declarou, citado pela CNN, que esta decisão visa "defender a liberdade de expressão perante um dos maiores perigos com que esta se depara na História da América".

"Uns quantos monopólios das redes sociais controlam uma vasta porção de todas as comunicações públicas e privadas nos Estados Unidos", disse Trump. "Têm um poder ilimitado para censurar, restringir, editar, moldar, ocultar e alterar praticamente qualquer forma de comunicação entre os cidadãos e grandes audiências de opinião pública", justificou.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Opinião Ver mais