Panama Papers: Mossack Fonseca processa Netflix

Panama Papers: Mossack Fonseca processa Netflix
Diogo Barreto 16 de outubro de 2019

A empresa processou o canal de streaming por difamação depois de este ter produzido um filme de comédia baseado no caso dos Panama Papers.

A firma de advogados cujos documentos confidenciais foram divulgados nos Panama Papers, a Mossack Fonseca, lançou um processo contra a Netflix, acusando a plataforma de transmissão de conteúdos de difamação, a propósito de um filme que será lançado na sexta-feira, intitulado The Laundromat

O caso foi aprsentado esta terça-feira nos EUA. Jurgen Mossack e Ramon Fonseca dizem que o filme, no qual são interpretados por Gary Oldman (Harry Potter: O Prisioneiro de Azkaban e A Hora Mais Negra) e Antonio Banderas (A Máscara de ZorroDor e Glória), são retratados como "advogados implacáveis e sem escrúpulos que se envolvem em esquemas de lavagem de dinheiro, fuga aos impostos, suborno ou outras condutas que constituem crimes" e pedem ao tribunal que impeça que o filme seja mostrado.

Os advogados vão ser julgados no Panamá por crimes imputados à Mossack Fonseca. Os arguidos temem que a sua imagem e direito a um julgamento justo seja prejudicado pelo filme. "Assim que o gato sai do saco, é impossível voltar a pô-lo lá dentro sem as consequências de ter um veredito manchado", escreveram nos documentos citados pelo jornal britânico The Guardian. "Isto é particularmente verdadeiro quando o gato se chama "Laudromat" e as acusações incluem lavagem de dinheiro."

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais