Lançamento de míssil contra território dos EUA é "inevitável"

Lançamento de mísseis contra os EUA é 'inevitável'
Diogo Barreto 23 de setembro de 2017

O ministro dos Negócios Estrangeiros coreano disse, na Assembleia Geral das Nações Unidas, que insultos de Trump tornaram inevitável o lançamento de um míssil

O ministro dos Negócios Estrangeiros Ri Yong Ho declarou, durante um discurso proferido numa assembleia das Nações Unidas, que era inevitável ser lançado um míssil que tenha como alvo território norte-americano. Essa inevitabilidade surge depois de Trump ter apelidado Kim Jong Un de ser um rocket man ["homem foguete"].

Ri, durante o encontro anual de líderes mundiais na Assembleia Geral das Nações Unidas, disse que após um processo "prolongado e difícil" a Coreia do Norte estava a "curtos passos de ultrapassar o último portão que leva à conclusão de uma força estatal de origem nuclear".

O ministro coreano afirmou que a vontade da Coreia do Norte é a de "re-estabelecer a balança do poder com os EUA", acrescenando que a nação não tem qualquer intenção de usar misséis contra qualquer país que não se alinhe com a potência norte-americana, contra o país asiático.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais