Irmãs sauditas fogem da família e pedem asilo

Irmãs sauditas fogem da família e pedem asilo
Leonor Riso 23 de fevereiro de 2019

Jovens de 18 e 20 anos queriam fugir para a Austrália, mas foram travadas por homens desconhecidos. Terão que abandonar Hong Kong, onde se esconderam, no fim de fevereiro.

Duas jovens que fugiram da Arábia Saudita receiam ser devolvidas à família, que as agredia, no final de fevereiro. As irmãs Reem e Rawan (nomes fictícios) estão escondidas há seis meses em Hong Kong.

As jovens, de 18 e 20 anos, denunciaram ao jornal The Guardian serem vítimas de violência exercida pela própria família. Se voltarem, serão mortas, garantem.

O pai de Reem e Rawan batia-lhes com frequência quando eram mais novas. Mais tarde, os irmãos começaram a fazer isso. "Começaram a bater-me… o meu pai não os parou. Pensa que é isso que faz deles homens", conta uma delas. Até o irmão de dez anos começou a agredi-las e a controlar o que vestem.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais