Facebook vai tomar "medidas excecionais" se eleições nos EUA resultarem em caos

Lusa 22 de setembro de 2020
Sábado
Leia a revista
Em versão ePaper
Ler agora
Edição de 13 a 19 de maio
As mais lidas

Rede social indicou que, caso se verifiquem atos de violência ou o caos na sequência das eleições presidenciais dos Estados Unidos, vai "conter a circulação" de informações na sua plataforma.

A rede social Facebook indicou hoje que tomará "medidas excecionais" para "conter a circulação" de informações na sua plataforma se, na sequência das eleições presidenciais dos Estados Unidos, se registarem atos de violência ou o caos.

Facebook
Facebook REUTERS/Dado Ruvic/Illustration/File Photo

Segundo o vice-presidente do Facebook, Nick Clegg, numa entrevista ao Financial Times, o grupo de redes sociais elaborou um plano para gerir a circulação e o fluxo da informação no caso de cenários que vão desde tensões sociais a disputas políticas.

"Temos opções de emergência para fazer face a circunstâncias caóticas ou pior, violentas", ligadas as eleições em que se enfrentam o atual Presidente, Donald Trump, e o democrata Joe Biden, afirmou Clegg, sem, contudo, avançar pormenores.

As medidas preparatórias para a votação de 03 de novembro surgem numa altura em que os "gigantes" das redes sociais estão sob pressão para garantirem que não são um meio de desinformação maciça, depois de alertas na sequencia das eleições norte-americanas de 2016 ou o referendo britânico sobre o "Brexit".

Recentemente, o Facebook retirou da rede social as contas do grupo norte-americano da extrema-direita Patriot Prayer, implicado na violência contra manifestantes antirracistas em Portland, no oeste dos Estados Unidos.

Descubra as
Edições do Dia
Publicamos para si, em três periodos distintos do dia, o melhor da atualidade nacional e internacional. Os artigos das Edições do Dia estão ordenados cronologicamente aqui , para que não perca nada do melhor que a SÁBADO prepara para si. Pode também navegar nas edições anteriores, do dia ou da semana
Artigos Relacionados
Investigação
Opinião Ver mais