Explosão na Polónia: NATO põe água na fervura mas Ucrânia nega ter lançado míssil

Apesar da NATO e da Polónia afirmarem que o míssil que causou a explosão de terça-feira é ucraniano, Zelensky pede que uma equipa ucraniana vá ao local "para tirar as suas próprias conclusões".

A Polónia e a NATO consideram que o míssil que atingiu a Polónia na tarde de terça-feira foi disparado pelas forças de defesa ucranianas, o que alivia a tensão sobre a possibilidade da guerra ganhar uma escala global, com a entrada da NATO no conflito entre a Rússia e a Ucrânia.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais