"Estou a sufocar" disse francês enquanto era detido. Acabou por morrer

'Estou a sufocar' disse francês enquanto era detido. Acabou por morrer
Diogo Barreto 23 de junho de 2020

Quatro polícias franceses estão a ser investigados pelo homicídio involuntário de um estafeta de 42 anos, em janeiro. Novo vídeo mostra que disse estar a sufocar.

Em França, um estafeta de 42 anos morreu depois de ser manietado por um polícia. O vídeo que surgiu agora ao fim de cinco meses mostra que gritou várias vezes "estou a sufocar", enquanto o polícia o imobilizava com o joelho. O caso de janeiro tem sido comparado à morte de George Floyd, em maio deste ano, nos EUA.

Cédric Chouviat morreu em janeiro junto à Torre Eiffel, em Paris. O novo vídeo mostra que avisou sete vezes que não estava a conseguir respirar, durante o período de 22 segundos. Há quatro polícias a serem investigados pela acusação homicídio involuntário de Chouviat. A família, depois de ter sido divulgado o novo vídeo, apelou ao presidente francês que suspendesse os quatro polícias e que fosse instituída uma regra que proibisse "liminarmente" a utilização de estrangulamentos e outras técnicas de restrição mais violentas como a que foi usada contra Chouviat em que o estafeta foi deitado de barriga para baixo e imobilizado violentamente para ser algemado. 

"Apelamos a que tenham calma. A França não é como os Estados Unidos, mais está a tornar-se nos EUA", disse a representante legal da fam+ilia do homem francês morto em janeiro numa conferência de imprensa, fazendo alusão à violência policial contra a qual milhares de americanos protestaram nas últimas semanas.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Investigação
Opinião Ver mais