Crianças refugiadas casadas deixam autoridades em alerta

Nuno Paixão Louro 02 de fevereiro de 2016

A chegada à Noruega de várias crianças casadas, a maior parte raparigas – uma delas com apenas 11 anos –, fez com que fosse lançada uma investigação para averiguar abusos

Com 11 anos, uma menina ainda devia apenas brincar e estudar, mas a realidade dos refugiados que procuram asilo na Europa, mostra que há crianças dessa idade já casadas. A informação foi veiculada pelas autoridades norueguesas para a Imigração (UDI) e para os Assuntos da Infância, Juventude e Família (Bufdir) que registaram, pelo menos 61 menores casados entre os refugiados.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Opinião Ver mais