As figuras públicas que voltaram a vestir a bata para lutar contra a pandemia

As figuras públicas que voltaram a vestir a bata para lutar contra a pandemia
Mariana Branco 07 de abril de 2020

Numa altura em que o surto do novo coronavírus já matou mais de 73 mil pessoas em todo o mundo, há quem volte à carreira na medicina para tentar ajudar.

Numa altura em que o mundo luta contra a pandemia do novo coronavírus, figuras públicas decidiram voltar às carreiras na medicina para ajudar a conter o surto que já matou mais de 73 mil pessoas em todo o mundo.

Foi o caso do primeiro-ministro irlandês, médico de formação, que decidiu oferecer-se para voltar a trabalhar como profissional de saúde. Leo Varadkar, filho de um médico e de uma enfermeira, vai, uma vez por semana, fazer avaliações de doentes pelo telefone – o passo inicial para alguém que esteve exposto ao vírus.

"Muitos dos seus familiares e amigos estão a trabalhar nos serviços de saúde", explicou um porta-voz. "Ele quis ajudar ainda que de forma pequena". Varadkar, de 41 anos, trabalhou sete anos como médico antes de deixar a medicina pela política.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Investigação
Opinião Ver mais