Guia completo para preencher o IRS automático

Guia completo para preencher o IRS automático
Bruno Faria Lopes 30 de março

Arranca a 1 de abril o prazo para a entrega da declaração de IRS. O regime em que o Fisco preenche tudo é alargado este ano aos profissionais liberais. Saiba como funciona e quem é abrangido.

Começa esta semana mais uma campanha do IRS e, como em anos anteriores, esta traz mais um passo em frente na automatização cada vez maior da nossa relação com o Fisco. O IRS automático, criado em 2017, vai passar a abranger este ano mais 250 mil profissionais liberais, como médicos, veterinários, arquitectos, engenheiros, advogados, jornalistas e psicólogos, entre outros. A vantagem principal para o contribuinte é a de toda a tecnologia: a conveniência. Não só é mais simples – tudo está preenchido – como antecipa o recebimento do reembolso. Para o Fisco a vantagem de controlar toda a informação declarada pelo contribuinte é, obviamente, enorme. Num sistema que está feito para ser simples a complexidade é reduzida – mas, ainda assim, há alguns cuidados básicos a ter.


Como funciona

Como o próprio nome sugere, o IRS automático não pede qualquer intervenção do contribuinte a não ser a validação de todas as informações que a Autoridade Tributária usa para preencher a declaração de IRS – quando o leitor a consulta na sua área fiscal esta está totalmente preenchida pelos serviços da AT.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Investigação
Opinião Ver mais