G7 alcança acordo para IRC mínimo de 15%

G7 alcança acordo para IRC mínimo de 15%
Diogo Barreto 05 de junho
Sábado
Leia a revista
Em versão ePaper
Ler agora
Edição de 5 a 11 de agosto
As mais lidas

O acordo foi descrito pelo ministro britânico Rishi Sunak como "histórico".

Os ministros das Finanças do G7 chegaram este sábado a um acordo para implementar um IRC mínimo de 15% sobre os lucros das empresas multinacionais. O anúncio foi feito pelo ministro britânico Rishi Sunak, no Twitter. É um "acordo histórico", escreveu.

Alberto Pezzali/Pool via REUTERS

"Estou encantado por anunciar que os ministros das Finanças do G7 alcançaram hoje, após anos de discussão, um acordo histórico sobre o sistema global de impostos", anunciou  o ministro das Finanças britânico. Agradecendo o trabalho dos seus homólogos, Sunak reiterou que este acordo "de significância histórica" permite adequar o sistema global de impostos ao século XXI.


Era quase certo que o G7 iria acordar uma  taxa mínima de IRC aplicada à escala mundial, mas era ainda incerto o valor da mesma. Acabou por ser decratado nos 15%.

O G7 é composto pelos EUA, Alemanha, França, Reino Unido, Itália, Canadá e Japão.

"Se chegarmos a acordo relativamente a uma taxa mínima, isso irá pôr um ponto final na corrida para baixo que se verifica nos impostos. Um acordo que irá mudar o mundo", afirmou Olaf Scholz, o ministro das Finanças alemão.
Descubra as
Edições do Dia
Publicamos para si, em três periodos distintos do dia, o melhor da atualidade nacional e internacional. Os artigos das Edições do Dia estão ordenados cronologicamente aqui , para que não perca nada do melhor que a SÁBADO prepara para si. Pode também navegar nas edições anteriores, do dia ou da semana
Investigação
Opinião Ver mais