Boeing vai cortar 16.000 postos de trabalho

Jornal de Negócios 29 de abril de 2020

A área mais afetada – onde haverá uma redução de 15% - é a que se dedica aos aviões comerciais.

A Boeing vai travar a produção e despedir dezenas de milhares de empregados depois de ter registado perdas acima do esperado no primeiro trimestre do ano.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais