Banco de Portugal recebeu mais de 1.500 reclamações por mês

Jornal de Negócios 29 de abril de 2020

O número de reclamações que chegaram ao regulador aumentou 18%, em 2019, devido ao livro de reclamações eletrónico.

O Banco de Portugal recebeu, no ano passado, mais de 1.500 reclamações por mês da parte de clientes bancários, o que representa um aumento de 18,7% face a 2018. Este forte crescimento é justificado pelo número de queixas que entraram através do livro de reclamações eletrónico. Os depósitos bancários continuam a liderar as reclamações, seguidos pelo crédito aos consumidores e pelo crédito hipotecário.

"Em 2019, foram recebidas 18.104 reclamações sobre matérias no âmbito de atuação do Banco de Portugal, numa média de 1509 reclamações por mês, um aumento de 18,7% face a 2018", adianta o Relatório de Supervisão Comportamental do Banco de Portugal, relativo a 2019.

De acordo com o mesmo documento, "o significativo crescimento do número de reclamações entradas em 2019 foi induzido pela disponibilização do Livro de Reclamações Eletrónico (LRE), em 1 de julho de 2019". Sem contabilizar as reclamações introduzidas por esta via, o aumento do número de reclamações teria sido de apenas 1,4%, face a 2018.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais