Júlio César: do império no Inter aos 7-1 da Alemanha

Alexandra Pedro 28 de novembro de 2017

Guarda-redes brasileiro rescindiu esta terça-feira com o Benfica e despediu-se emocionado dos colegas. Aos 38 anos, Júlio César sai de currículo cheio, nunca esquecendo a derrota por 7-1 no Campeonato do Mundo de 2014.

Esteve quatro anos em Portugal, conquistou três campeonatos, uma taça da liga, uma taça Cândido Oliveira e uma taça de Portugal ao serviço do Benfica e esta terça-feira despediu-se, bastante emocionado, dos companheiros de equipa. "Só quem veste esta camisola sente", disse, nas suas últimas declarações no balneários dos "encarnados". Cumprimentou colegas, equipa técnica, staff e foi atirado para a piscina. Por fim, sorriu, e deixou o clube que lhe devolveu a alegria de jogar após a humilhante derrota do Brasil frente à Alemanha. 

Antes da sua passagem pelo Benfica, Júlio César passou por um dos momentos mais difíceis da sua carreira. Na histórica derrota do Brasil por 7-1, na semi-final do Campeonato do Mundo contra a Alemanha, Júlio César estava encarregue da baliza da selecção "canarinha". Thomas Müller, Miroslav Klose, Toni Kroos, Sami Khedira e André Schürrle foram o pesadelo do internacional brasileiro, que chorou após o encontro na flash interview.



Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Opinião Ver mais