Covid-19

Covid-19. O pólen leva a um maior risco de contágio?

Covid-19. O pólen leva a um maior risco de contágio?
Diogo Camilo 11 de março

Estudo estabelece uma relação indireta entre altas concentrações de pólen no ar e o aumento das taxas de contágios da covid-19. Com a primavera à porta, o risco do número de casos volta a aumentar, mesmo que Portugal tenha sobrevivido a este efeito na primeira vaga.

Altas concentrações de pólen no ar podem aumentar o risco de ser infetado pela Covid-19. Este é o resultado de um estudo realizado em mais de 30 países, que estabelece uma relação indireta entre a pandemia e o pólen, não necessariamente as alergias. Segundo a investigação e ao contrário de outros países, o pólen não teve grande importância em Portugal durante a primeira vaga da pandemia. Ainda assim, com a primavera à porta, existe o risco do número de casos voltar a aumentar. O que explica este aumento do nível de contágio?

O que diz a investigação?

Em causa está um estudo publicado na revista científica da Academia das Ciências dos EUA (PNAS), conduzido por cientistas da Universidade Técnica de Munique e do Helmholtz Zentrum, o maior centro de estudos científicos na Alemanha, e que aponta que uma maior concentração de pólen no ar está relacionada com um maior nível de contágio da Covid-19.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Investigação
Opinião Ver mais