Simples amostras de sangue podem ajudar a detectar e combater o cancro

Lusa 05 de junho de 2016
Sábado
Leia a revista
Em versão ePaper
Ler agora
Edição de 15 a 21 de abril
As mais lidas

Estudo apresentado na Sociedade Americana de Oncologia Clínica defende que as amostras de sangue podem ser tão eficientes como as biópsias invasivas aos tecidos

As amostras de sangue podem ser tão eficientes em termos de exames do cancro como as biópsias invasivas aos tecidos, e ajudar os médicos a prescrever o tratamento adequado para combater os tumores, revela um estudo divulgado dia 4 de Junho.

Apesar de as biópsias a tumores serem geralmente usadas para investigar as alterações no DNA causadas pelo cancro, as amostras de sangue podem fazer o mesmo, segundo o estudo apresentado na reunião anual da Sociedade Americana de Oncologia Clínica.



Novos avanços científicos permitiram aos investigadores estudar o cancro através da corrente sanguínea, através da qual as células cancerígenas lançam pequenos pedaços detectáveis do seu DNA.



Ao avaliarem este DNA, os médicos podem "monitorizar as alterações no cancro, à medida que o tumor vai evoluindo ao longo do tempo, o que pode ser crítico quando médicos e pacientes discutem as opções de tratamento para o controle contínuo do mesmo", de acordo com o estudo.

E as amostras de sangue permitem aos médicos fazê-lo sem recorrer a uma biópsia do tumor, disseram os investigadores no estudo, um dos maiores já realizados sobre a genómica do cancro.
Descubra as
Edições do Dia
Publicamos para si, em três periodos distintos do dia, o melhor da atualidade nacional e internacional. Os artigos das Edições do Dia estão ordenados cronologicamente aqui , para que não perca nada do melhor que a SÁBADO prepara para si. Pode também navegar nas edições anteriores, do dia ou da semana
Artigos Relacionados
Investigação
Opinião Ver mais