“Hoje é para a Estação Espacial Internacional, segue-se a Lua e depois Marte”

Susana Lúcio 30 de maio de 2020

Ana Pires foi a primeira mulher a concluir o curso de cientista-astronauta na Universidade Aeronáutica Embry Riddle, na Florida. Este sábado, vai manter-se colada ao ecrã para seguir o lançamento da SpaceX de Elon Musk.


A engenheira geotécnica Ana Pires sonha com o dia em que um astronauta pisar o planeta Marte. E foi uma das cerca de 1,7 milhões de pessoas que assistiram online ao lançamento da nave espacial da SpaceX da base aérea de Cabo Canaveral, na Florida que acabou cancelada por ameaça de tempestade.

 "Foi excitante ver o lançamento, depois de quase uma década sem lançamentos nos Estados Unidos", conta à SÁBADO cientista-convidada do Instituto Superior de Engenharia do Porto e investigadora no Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores, Tecnologia e Ciência. Desde 2011 que os astronautas da NASA partem para a Estação Espacial Internacional da base aérea da Roscosmos, a agência espacial russa.

Hoje, quando a nave espacial Dragon fizer nova tentativa, pelas 20h22, vai estar de olhos no ecrã do computador. "Isto pode significar uma nova era. Se correr bem, segue-se a ida à Lua e depois a Marte", diz entusiasmada.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais