Dores nas costas? Os sete tratamentos que o podem ajudar

Raquel Lito , Susana Lúcio 26 de novembro de 2019

As dores de costas são agravadas com o frio e já se tornaram a primeira causa de absentismo em Portugal. Para as combater há métodos inovadores como injeções de ozono, tratamentos com enzimas e cirurgias 3D. Mas o melhor mesmo é deixar o tabaco, ter atenção ao uso do telemóvel e aprender a lidar com o problema.

Com a atual vaga de frio, as costas de Paula Colaço Almeida ressentem-se. Os músculos retraem-se, surgem as contraturas musculares e a sensação de nós no pescoço. "As nossas casas não estão preparadas para baixas temperaturas", lamenta a guia-intérprete, de 55 anos, com quatro décadas de um historial clínico na zona lombar. Depois do trabalho, ao serão, fica-se pelo sofá da sala, enrolada na manta, com o aquecedor a óleo ligado e o gato Orson Welles aos pés - considera-o um amigo terapêutico que a acalma quando as dores se agravam. Ainda assim, não exclui a almofada de sementes aquecida no micro-ondas para relaxar os músculos.

Para quem sofre com dores nas costas - as que afetam mais portugueses - esta é a pior altura do ano. Além das contraturas, os movimentos tornam-se mais difíceis e as pontadas na coluna disparam a ponto de serem incapacitantes. Mas "a massagem e o calor húmido - botija de água quente envolvida num pano húmido" podem atenuar o sofrimento, recomenda o ortopedista e coordenador da Secção de Coluna da Sociedade Portuguesa de Ortopedia e Traumatologia, Nelson Carvalho.

Nos meses mais rigorosos de inverno, também deve ser incentivada a marcha nos idosos, prossegue o especialista: "Porque o sedentarismo leva à rigidez das articulações e à atrofia muscular com o agravamento de dores."

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Opinião Ver mais