30% do Grande Recife de Coral morreu em 2016

30% do Grande Recife de Coral morreu em 2016
Diogo Barreto 18 de abril de 2018

Uma onda de calor que durou nove meses matou milhões de corais que habitam na extensão com mais de 2.300 quilómetros.



Cerca de 30% das espécies do Grande Recife de Coral morreu numa onde de calor subaquática que durou nove meses. É um caso de "mortalidade em massa", dizem cientistas autores de estudo que revela esta informação.

O estudo liderado pelo professor Terry Hughes, director do Centro de Excelência para Estudos sobre o Recife de Coral, comparou a relação entre a temperatura da água e o branqueamento dos organismos que acabou por levar à morte de milhares de seres vivos.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais