Stomp à beira dos 30 anos pela 11.ª vez em Portugal

Rita Bertrand 05 de março de 2020

Coletivo que faz percussão com objetos inusitados atua em Lisboa e no Porto

Quando surgiram, em 1991, os Stomp eram absolutamente pioneiros, fazendo música fascinante com objetos do quotidiano, como baldes do lixo e tampas de panelas, sacos de plástico e caixas de fósforos, à mistura com pés e mãos em movimento, coreografados ao pormenor e com enfoque narrativo, humorístico e poético. Prestes a celebrarem 30 anos, podem já não ser tão inovadores mas continuam surpreendentes.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais