Estes são os mortos das FP-25 de abril

Paulo Barriga 01 de maio de 2021

Delfina Pulido perdeu o filho de quatro meses, Susana Souto viu o pai morrer a olhar para ela, com cinco tiros “secos”.

Esta não é a história das FP-25 de Abril. Da sua organização, fins, estrutura, métodos. Nem é a história da falência da justiça portuguesa perante o terrorismo e a conjuntura política da época. Desde as manobras jurídicas, processuais, até à solução final: a amnistia dos crimes de sangue. Não. Esta é uma história com gente dentro. É a história do terror, do medo e da desilusão. É, afinal, a
história das vítimas.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais