As novas regras dos encontros na era das redes sociais

Dina Arsénio 20 de maio de 2018

Saiba o que mudou na era do Facebook, do Instagram e das aplicações de namoro. Dizemos que foi quase tudo.

Esperar dois ou três dias até contactar aquela pessoa com quem bebeu um copo já não se usa. Nem dizer "beber um copo" – mas isso seria outro artigo. Também pode esquecer a ideia de que é o cavalheiro a pagar a conta ou que os primeiros beijos são para o sexto encontro. Isso eram as regras antes de as redes sociais e de aplicações como o Tinder terem mudado tudo. Os tempos são outros, as regras também, por isso conheça cinco que deve aplicar quando marca um jantar.

Quem convida é ela
Conheciam-se de vista e eram amigos no Facebook, mas nunca tinham falado. Foi na discoteca que ele decidiu dar o primeiro passo. "Olha, é a Raquel Teixeira!", disse -lhe a brincar. Ela estranhou: "Como é que sabes o meu nome?" A resposta foi a mais ouvida nos dias de hoje: "Já te tinha visto nas redes sociais."

A conversa continuou pela noite dentro. "Era o meu aniversário. Tínhamos tirado uma fotografia juntos e prometi-lhe que a enviava. Dias depois começámos a falar", conta à SÁBADO Raquel Teixeira, de 21 anos. Próximo passo: trocar números de telemóveis. Mas o mais difícil – fazer um like público – foi Raquel quem o deu primeiro, ao adicionar Luís no Instagram. "Nunca o tinha feito antes. Decidi arriscar. Lembro-me de que depois de fazer like, ele atacou com gostos em todas as fotos."

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais