Valor dos contratos públicos encolhe pela primeira vez em seis anos

Negócios 07 de janeiro de 2019

O ajuste direto foi a modalidade mais afetada em 2018, período em que o valor adjudicado a privados caiu cerca de 580 milhões de euros, segundo dados oficiais e preliminares.

Por Negócios - Jornal de Negócios

As entidades públicas contrataram perto de 6.065 milhões de euros no ano passado, o que representou uma redução de quase 9% em termos homólogos. E o primeiro recuo desde 2012, o primeiro ano completo com a presença da troika em Portugal.

 

Estes 580 milhões de euros a menos estão registados na plataforma Base, gerida pelo Instituto dos Mercados Públicos, do Imobiliário e da Construção, onde estão inscritos todos os contratos públicos. O Dinheiro Vivo, que cita estes números, lembra que entre os atuais fatores de restrição estão as cativações do Ministério das Finanças.

 

A modalidade contratual que mais encolheu no ano passado foi a do ajuste direto (-39%), seguido dos acordos-quadro e dos chamados concursos limitados por prévia qualificação. Independentemente da forma, estes registos mostram que 70% da despesa total foi para a aquisição de bens e serviços, sendo o restante valor destinado à construção e obras públicas.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login