Vitorino: "Detesto ser profeta da desgraça"

Negócios 07 de janeiro de 2019

O diretor-geral da Organização Internacional das Migrações (OIM), António Vitorino, alerta, numa entrevista à Lusa, para os sinais que têm vindo a surgir e que podem desencadear no futuro novas e grandes crises migratórias.

Por Lusa - Jornal de Negócios

"Detesto ser profeta da desgraça e tenho sempre a esperança de que potenciais crises sejam evitadas", responde, quando questionado sobre possíveis focos de futuras crises migratórias no mundo e, embora reconhecendo que existem esses sinais, apela à atenção e ação da comunidade internacional, nomeadamente na aplicação de medidas para minimizar potenciais impactos.

 

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login