Nuno Crato: "Julgava que se tinha virado a página da austeridade"

Negócios 27 de dezembro de 2018

O ex-ministro da Educação Nuno Crato reagiu hoje com ironia à questão que continua a opor os professores ao Governo na contagem do tempo de serviço congelado, afirmando: "Julgava que se tinha virado a página da austeridade".

Por Lusa - Jornal de Negócios

Contactado pela agência Lusa, Nuno Crato, membro do anterior Governo, formado pelo PSD e CDS-PP, escusou-se a comentar de forma directa o veto presidencial ao diploma do executivo, acrescentando apenas: "É bom falar sempre verdade".

 

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login