Sexo na cozinha

Na sociedade reprimida salazarista, fazer sexo noutro móvel que não fosse a cama tinha um alcance revolucionário, simbolizava a libertação sexual do casal e a subversão da ordem imposta pelo Estado Novo. Daí que as mesas amplas tenham sido proibidas pela censura

América pós-liberal

A América sucumbiu à cultura do medo. Medo do socialismo, medo das outras raças, medo do "estado vigilante", medo do outro, medo de Trump. Este promete suspense e cenas dos próximos capítulos aos seus soldados digitais, ávidos de ciberguerras.

2
Morreu David Koch, bilionário e libertário de direita
23 de agosto de 2019Alexandre R. Malhado

Morreu David Koch, bilionário e libertário de direita

O império industrial que construiu ao lado do irmão não basta para resumir a sua vida. Koch era um filantropo e ativista da direita libertária, tendo financiado o Partido Republicano e o Tea Party.

Impostos populares
11 de dezembro de 2018Negócios

Impostos populares

O protesto dos "coletes amarelos", reminescente da revolta estudantil de maio de 68, em que o governo do Presidente de Gaulle chegou a retirar-se de Paris, vem demonstrar que é fácil mobilizar a população francesa contra um novo imposto.

A lagartixa e o jacaré

A época tola

Sem futebol, o espaço que é preciso encher nas televisões é um drama. Sem parlamento e com os políticos a banhos, não há política, as fontes estão a secar ao sol. Sem tragédias, espera-se, o exercício da masturbação da dor, a que se entrega ardorosamente a comunicação social até ao espasmo final, fica penoso

Os 80 anos do Papa adorado pelos fiéis e criticado pelos conservadores
17 de dezembro de 2016Cátia Andrea Costa

Os 80 anos do Papa adorado pelos fiéis e criticado pelos conservadores

O líder da Igreja Católica comemora o aniversário com uma missa na capela onde rezou depois de ser eleito e com algumas reuniões de trabalho. Eleito em 2013, recolhe unanimidade fora do Vaticano e menos simpatias junto da ala conservadora católica

Relatório minoritário

Teses sobre o populismo

Avança com respeito pela legalidade eleitoral, em vez de preferir a revolução pelas armas, ou a tomada dos palácios. Mas é inflamado, radical, inovador, e diz-se farto dos partidos tradicionais. Contesta as elites em nome das massas, e o poder dos grandes em nome do homem da rua. Já foi de “esquerda”, mas pode ser de “direita”. Apresentamos-vos o “populismo”

A Newsletter Geral no seu e-mail
Tudo o que precisa de saber todos os dias. Um resumo de notícias, no seu email. (Enviada diariamente)