Paulo Batista Ramos
Paulo Batista Ramos
23.02.2021

Elefantes e esquilos

Aqui surge o peculiar caso da UE, que ainda não assumiu se pretende ser um elefante ou um esquilo. No presente, escolheu alguém da família dos roedores para dirigir a sua política externa, com ausência de conhecimentos de história e geografia comprovados.

16.02.2021

Poto

Na sua etimologia, a palavra Poto é uma contração de Portugal, o primeiro país europeu que a África Central conheceu.

09.02.2021

Tempos críticos

Houve em tempos uma figura de proa da política portuguesa que, ocasionalmente, vociferava, que não lia jornais.

02.02.2021

O vírus do negacionismo

O negacionismo está profundamente relacionado com as mundividências dos seus defensores, assentes, geralmente, em visões da história e da realidade através das lentes das teorias da conspiração e em preconceitos pérfidos acerca do outro.

26.01.2021

Mundo crocante

Quando é que um sinal fraco, a perspetiva de que algo novo irá suceder, se torna suficientemente barulhento? As interpretações de fenómenos novos não são lineares.

20.01.2021

América pós-liberal

A América sucumbiu à cultura do medo. Medo do socialismo, medo das outras raças, medo do "estado vigilante", medo do outro, medo de Trump. Este promete suspense e cenas dos próximos capítulos aos seus soldados digitais, ávidos de ciberguerras.

11.01.2021

Putin, o Temível

O presidente russo tem posto em prática, na segunda década do séc. XXI, as novas formas de utilização do poder nacional, como nenhum outro líder ou estado ao nível mundial alguma vez pôs.

21.12.2020

O ano do pangolim

Na era digital, aquilo que demoraria dois anos a realizar desenvolve-se em dois meses. O que era inaceitável toma-se ordinário.

06.12.2020

Biden no mundo

Trump com áurea de grande negociador (deal breaker), desenvolveu uma política externa de oposição, desfazendo a maioria das decisões do seu antecessor, e por essa via, contentar a sua magra base eleitoral atenta aos assuntos internacionais.

25.11.2020

O fim do Presidente Biden

Os EUA foram concebidos como uma experiência realista, racional e otimista, preparando os futuros, admitindo a imperfeição da práxis democrática e as falhas da natureza humana, em especial no que diz respeito aos vícios do poder.

27.10.2020

Vitória histórica de Joe Biden

Dois jóqueres mudaram o rumo dos acontecimentos, provocando danos irreparáveis na credibilidade de Trump. Primeiro, o surgimento da pandemia de Covid-19 e depois, a tonificação do movimento Black Lives Matter.

A Newsletter Geral no seu e-mail
Tudo o que precisa de saber todos os dias. Um resumo de notícias, no seu email. (Enviada diariamente)