"O Funchal terá de renascer das cinzas"

Cátia Andrea Costa 10 de agosto de 2016

Presidente da Câmara do Funchal considera que esta não é a altura ideal para analisar o timing do pedido de ajuda feito pela Madeira. Com as chamas a ameaçar Santa Cruz, Paulo Cafôfo assume: "O Funchal terá de renascer das cinzas"

"Não é benéfico estar a analisar se os meios [de combate aos incêndios] vieram ou não na hora certa." Quem o diz é o presidente da Câmara do Funchal, Paulo Cafôfo, que prefere destacar a importância do contributo dado pelo Governo da República do que questionar "nesta fase" o timing do pedido de ajuda do executivo regional. "Há uma coisa que tenho a certeza: são muito bem-vindos e estão a ser muito úteis", disse o autarca à SÁBADO, numa conversa telefónica realizada enquanto ajudava as corporações de bombeiros a travar as chamas que ameaçam o concelho de Santa Cruz.

 

A meio da tarde de terça-feira, o presidente do Governo Regional da Madeira, Miguel Albuquerque, agradeceu o telefonema da ministra da Administração Interna, mas recusou que fosse precisa ajuda. "Pensamos que a situação está perfeitamente controlada", disse pouco depois das 16h00, acrescentando que a região tinha os meios necessários para combater os fogos.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Opinião Ver mais