Movimento Zero decide entrar em período de reflexão com recados aos polícias

Cátia Andrea Costa 24 de janeiro de 2020

Grupo diz que "o sentimento é de que afinal os polícias estão bem, os poucos que lutam estão mal". Decisão, tomada depois de protestos que tiveram pouca adesão, mantém-se até 1 de fevereiro, salvo "situações graves".

O Movimento Zero, que reúne agentes da PSP e militares da GNR, anunciou que vai suspender a sua atividade até 1 de fevereiro, um período de tempo que devera ser usado "para ponderação e reflexão individual".

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais