Siga o nosso canal no WhatsApp e não perca as grandes histórias da SÁBADO. Seguir

Câmara de Coimbra gastou 44 mil euros em floreiras no âmbito da covid-19

Câmara de Coimbra gastou 44 mil euros em floreiras no âmbito da covid-19
Diogo Barreto 24 de novembro de 2020

A câmara socialista incluiu a compra de floreiras para divisórias para serem usadas em restaurantes no âmbito das medidas de apoio ao combate da pandemia de Covid-19.

Compra de máscaras ou serviços de internet móvel para alunos carenciados. São duas das aquisições feitas pela Câmara Municipal de Coimbra para combater a pandemia de covid-19 que chegou ao país em março e já matou mais de 3.700 pessoas. Mas a maior rubrica de despesas extraordinárias no âmbito do novo coronavírus é mesmo de "aquisição de floreiras para divisórias", por ajuste direto. A autarquia justifica esta medida como um apoio à restauração local, fornecendo divisórias que permitam aos restaurantes receber clientes mantendo a sua distância através destas divisórias.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Talvez crónica

Somos feitos da curiosidade que temos

Uma pessoa que se rende à falta de curiosidade nunca vai saber o que está a perder. Deixa-se ficar deitada a apanhar pó por dentro, enquanto a vida lá fora avança em passos largos e fugidios. As respostas ficam cabisbaixas trancadas numa sala, a trocarem olhares entre elas, ansiosas por se virem mostrar como nunca antes as viram.

A Lagartixa e o jacaré

Debates

O papel dos comentários pós-debates ajuda a fixar uma impressão, mesmo quando a composição dos comentadores parece de antemão favorecer um lado ou outro. Parece e é. A maioria dos comentadores é hoje favorável à direita.

Cuidados Intensivos

Hooligans

Nos debates, ganha quem o hooligan quer que ganhe – e isso é válido para o hooligan anónimo, que grita para o televisor “Dá-lhe, Pedro Nuno!”, como para o hooligan em estúdio, que apesar de usar fato e gravata também está de tronco ao léu, agarrado à vedação do estádio, a chamar nomes ao árbitro.