Uns e os outros
Nuno Rogeiro
17 de janeiro

Uns e os outros

Uma análise detalhada dos presidenciáveis, sem desconversa. Isto é, baseada apenas nos debates, que aqueceram este inverno do nosso descontentamento. Por ordem alfabética

Ana Gomes – Usou várias vezes, com eficácia, o argumento da gravitas: embaixadora habituada ao perigo, às negociações extremas "com vários diabos", mulher comum e respeitável, mãe e avó, que não deve ser desconsiderada. Pouco ou nenhum sentido de humor ou ironia, exceto no duelo com Ventura, no qual ensaiou algumas setas vernaculares, incluindo as histórias de cordel "pornográficas" deste, ou as transformações de coelhinho em gatarrão. Bem na denúncia de vários males do regime, mas diminuída por sempre ter estado ligada a um dos partidos fundamentais do mesmo. Não entrou na conversa de alcova, a não ser ao sugerir as amizades entre Marcelo e o dono do BES. Teve alguma sorte em não ver explorada a sua militância de "soldado raso" no MRPP, com pormenor dos delitos que este praticou sobre pessoas e bens. E pessoas de bem.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Opinião Ver mais