País frio e injusto
Nuno Rogeiro
25 de janeiro

País frio e injusto

O agravamento da situação Covid e a verificação das pressões sobre o SNS não podem ser desligados de um tema pouco discutido, mas dramático: os preços da eletricidade e a incapacidade portuguesa para aquecer os seus lares.

Os dados do Eurostat não mentem: apesar de décadas de fundos estruturais e de múltiplos ciclos de modernização, Portugal é o quinto país da União a 28 onde as famílias possuem mais dificuldades em aquecer devidamente os seus lares.

Há vários problemas aqui envolvidos.

Somos um País marítimo, fustigado por ventos e humidade oceânicos, com uma largura continental (distância costa-interior) que nunca excede muito os 300 quilómetros, colocando assim uma larga parte do território nacional à mercê das consequências meteorológicas dessa atlanticidade.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Opinião Ver mais