Costa vs Rio: Uma batalha empatada
Nuno Rogeiro
13 de janeiro

Costa vs Rio: Uma batalha empatada

Não foi nem decisivo, nem absolutamente claro, nem demolidor para ninguém. Os erros e as virtudes repartiram-se. O Bloco Central em construção também se faz sobre este empate entre Costa e Rio.

Se estavam à espera de um debate decisivo, tiveram antes um confronto empatado. Ou de resultado discutível.
Em todo caso, nenhum Apocalipse agora. O mal e o bem repartiram-se pelas aldeias em guerra.
 
Os trunfos de Rio
 
Rui Rio encostou logo António Costa à parede, ao confrontá-lo com a ambiguidade da sua solução governativa, em caso provável de maioria meramente relativa.

E marcou pontos na questão da TAP e na eficiência dos serviços públicos, ousando ainda algo que era aconselhável, mas não tinha sido tentado: comparar o nosso desenvolvimento com o do resto da Europa.

António Costa ganhou claramente na questão da justiça, ao desmontar a proposta insensata do PSD de mais nomeados políticos para o CSMP e CSM. E foi mais claro nas ideias sobre salários e segurança social.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Opinião Ver mais