Os últimos serão os últimos
Nuno Rogeiro
14 de janeiro

Os últimos serão os últimos

Sobre a conversa PAN-Chega e o fim dos debates.

A discussão PAN-Chega não foi um debate, mas o encontro de duas pessoas, cada uma a falar para o seu lado, durante insuficientes 25 minutos.

Mais uma vez se exibiram números sem sentido, porque não há verificação imediata dos mesmos.
Mais uma vez  se fez passar todo o programa de um partido, a despropósito, e a pretexto da resposta a uma pergunta simples.

Mais uma vez se esconderam aspectos desagradáveis de cada continente político, mostrando apenas o que parece ser universal, ou «consensual».

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Opinião Ver mais