Em cima do muro da globalização
Margarida Davim Jornalista
22 de junho

Em cima do muro da globalização

O que parece claro é que esta é uma época de transição. Atingimos uma bifurcação num caminho que parecia de sentido único.

Em 1925, Stefan Zweig escrevia um artigo no Berliner Börsen-Courier sobre a "uniformização do mundo". A rádio, o cinema e a moda estavam a fazer do mundo ocidental um território único, com hábitos formatados, capazes de destruir a diferença. Zweig sentia-se tomado por "um horror silencioso perante a monotonia do mundo".

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui