Vamos ousar a alegria?
Margarida Davim Jornalista
29 de junho

Vamos ousar a alegria?

Não é isso que está a acontecer. A excitação permanente, que nos faz saltar de indignação em indignação, confunde tudo numa amálgama desfocada de raiva.

Houve um tempo em que a indignação pareceu ser a faísca capaz de mover o motor da mudança no mundo. O horror à injustiça, a rejeição da maldade, o desconforto com as desigualdades pareciam ser ingredientes essenciais para que as sociedades se movessem na direcção de modelos mais decentes.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui