O estado de calamidade é isto
Carlos Rodrigues Lima Subdiretor
18 de junho

O estado de calamidade é isto

Dados pessoais para Moscovo, um arraial popular, o comissário Adão e Silva, um ex-presidente do Tribunal Constitucional a dizer que a PGR é um “agente encoberto” e Pacheco Pereira a mandar os mais novos estudar. Isto, sim, é um estado de calamidade.

Enquanto os juristas se têm entretido em largas e extensas opiniões sobre as diferenças entre o estado de emergência e o estado de calamidade (que vigora) previstos na lei, o povo vai tratando de, ele próprio, criar suficiente calamidade para se justificar o estado de calamidade. A declaração formal de um estado de calamidade até teria sido completamente desnecessária face aos eventos das últimas semanas. Depois do estado de emergência, bastaria só ter um pouco de paciência que a calamidade política acabaria por chegar. Como chegou.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Opinião Ver mais