Esta campanha não foi à escola e isso é muito triste
A Direção
27 de janeiro

Esta campanha não foi à escola e isso é muito triste

A educação deveria ter estado no topo das prioridades da campanha eleitoral, já que não esteve nas deste Governo. É um drama a que ninguém ligou.

A campanha eleitoral é uma oportunidade única para os partidos políticos partilharem a sua visão para o País. Para projetarem na mente dos eleitores a forma como as medidas que se propõem a pôr em prática vão transformar a sociedade para melhor. É essa a luz que ilumina o caminho que todos queremos percorrer e que, no fundo, desemboca numa ideia comum: deixar um mundo melhor aos nossos filhos – e filhos melhores para este mundo. A rota para lá chegar é que pode variar mais para a esquerda ou para a direita. E é a escolha desse caminho que está em causa em eleições.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui