Termómetros ultrapassam os 47ºC no Canadá. Porquê?

A província de Lytton já encerrou escolas e universidades por causa das temperaturas muito elevadas. A vaga de calor deverá durar até ao final da semana e os especialistas comparam este fenómeno a uma bolha que não deixa escapar o ar quente.

As regiões ocidentais do Canadá e dos Estados Unidos estão a ser invadidas por uma onda de calor nos últimos dias e os termómetros já atingiram valores nunca antes alcançados. Escolas e universidades já foram encerradas por precaução e é em Lytton, uma província da Colômbia Britânica, no Canadá, que se encontram as temperaturas mais altas do país, tendo chegado aos 47,9ºC na segunda-feira. 

De acordo com a agência Reuters, os termómetros já tinham chegado aos 46,6ºC no domingo, batendo o recorde estabelecido em 1937, de 45ºC. 

O calor tem sido de tal forma intenso, que os habitantes têm optado pelas praias, lagos e piscinas, aproveitando todos os pontos onde existe água e sombra. O ministério do Ambiente canadiano já disse que a vaga de calor vai durar ainda alguns dias e a Reuters cita ainda um estudo feito em 2018, que revela que menos de 40% das casas têm ar condicionado para mostrar a dificuldade que está a existir em fugir das elevadas temperaturas. Aliás, o Canadá está mais habituado ao frio e à neve do que ao calor.   

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais