Os despejados da covid-19: "Enquanto isto durar, peço-te que te mudes"

C.A.C. 14 de abril de 2020

Polícia espanhola alerta que se tratam de "crimes de ódio". Mas são vários os relatos de profissionais de saúde, empregados do comércio e contagiados pelo novo coronavírus a denunciar a maneira como são tratos por vizinhos e senhorios.

"Este vírus não é apenas sobre uma tosse. Está também a revelar o lado mais sombrio das pessoas". A frase pertence a Elena, empregada num centro de saúde em Alcorcón, Madrid, e uma das vítimas de vizinhos que temem que quem esteja contagiado ou tenha profissões que estão mais expostas ao novo coronavírus abandone as suas casas. A motivação é o bem comum - "deves pensar nos teus vizinho", dizem alguns papéis -, mas a polícia local alerta que se trata de um crime de ódio. 

Elena, 48 anos, não é um caso positivo de covid-19, mas tornou-se o alvo de uma vizinha depois de se esquecer das botas à porta de casa. "Normalmente sigo medidas de limpeza muito rígidas. Tiro os sapatos, desinfeto-os e tomo banho antes de estar com os meus filhos", contou ao El País. Um dia isso não aconteceu e a porta de casa apareceu cheia de líxivia. Percebeu mais tarde o que se passara, quando a vizinha lhe tocou à campainha. Achou que era um pedido para ir à farmácia ou às compras - "são um casal de idosos que não deve sair de casa - mas foi surpreendida. "Disse-me que ia contagiar o prédio todo e que tinha que desinfetar as escadas e os lugares comuns sempre que chego a casa", revelou, não esconde o medo: "E se um dia atirar a lixívia para cima de mim?"

Jesus é médico no Hospital General La Mancha Centro, Ciudad Real, e leu o recado deixado na sua porta quando chegou de um turno de 12 horas: "Olá, vizinho! Sabemos do teu trabalho importante no hospital e agradecemos, mas devias pensar também nos teus vizinhos. Aqui [no prédio], há crianças e idosos. Há lugares, como o Barataria, a alojar profissionais de saúde. Enquanto isto durar, peço-te que penses" em mudar-te. 

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Opinião Ver mais