Dono de terreno onde Julen morreu condenado a um ano de prisão

Dono de terreno onde Julen morreu condenado a um ano de prisão
Mariana Branco 21 de janeiro de 2020

David Serrano e os pais do bebé de dois anos que morreu após cair num poço em Málaga chegaram a acordo. Dono do terreno vai ainda pagar uma indemnização de 180 mil euros.

David Serrano, o dono do terreno em Totalán, Málaga, onde se encontra o poço no qual morreu Julen, foi condenado a um ano de prisão de pena suspensa após ter-se declarado culpado da morte por negligência do bebé de dois anos. De acordo com os meios de comunicação locais, o acordo entre as duas partes define ainda o pagamento de uma indemnização aos pais de Julen de 180 mil euros. David Serrano vai ter ainda que pagar 663.982 euros à Câmara de Andaluzia devidos aos gastos com o resgate da criança.

O acusado, além de ter reconhecido os crimes que lhe eram imputados, pediu perdão e assegurou que nunca quis que acontecesse nada ao bebé. Na leitura da sentença, o juiz explicou que, desde que pague a indemnização, a pena de David Serrano ficará suspensa e este não ingressará na prisão por não ser "uma pessoa perigosa". O vídeo foi publicado pelo La Vanguardia:



Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Investigação
Opinião Ver mais