Denunciou abuso sexual à filha no Facebook e foi condenada a 23 anos de prisão

Denunciou abuso sexual à filha no Facebook e foi condenada a 23 anos de prisão
Mariana Branco 13 de dezembro de 2019

Flavia Saganías, mãe de cinco filhos, denunciou às autoridades argentinas que o seu ex-companheiro abusava sexualmente da sua filha de seis anos. A queixa foi ignorada e decidiu expor o caso nas redes sociais. Mas acabou numa prisão de máxima segurança.

Flavia, mãe de cinco filhos, denunciou às autoridades argentinas que o seu ex-companheiro abusava sexualmente da sua filha de seis anos. A queixa acabou arquivada por falta de provas. Indignada, decidiu expor o caso nas redes sociais, o que levou a que a mãe e o irmão decidissem fazer justiça pelas próprias mãos e agredissem o alegado violador. Os três foram condenados a 23 anos de prisão – Flavia encontra-se numa prisão de máxima segurança – e o alegado abusador continua em liberdade.

No inicio de 2017, a mulher de 41 anos percebeu que algo de errado de passava com a sua filha. Tinha pesadelos e não interagia na escola. Com certezas que o seu antigo companheiro, Gabriel Fernández, tinha abusado da criança, decidiu denunciar o homem por alegado abuso sexual da filha. Foi submetida a exames físicos mas não deixou que lhe tocassem – o que levou a que não houvesse provas dos abusos e o processo fosse arquivado, explicou ao jornal argentino Perfil o advogado da mulher, Carlos González.

"Como desabafo do que estava a viver, pôs uma fotografia [no Facebook] e escreveu: ‘Mais um pedófilo em Capilla del Monte, chama-se Gabriel Fernández e vive em … Por favor, cuidemos dos nossos filhos porque a Justiça não faz nada’. Uma publicação que durou poucas horas porque foi denunciada e apagada", contou.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Opinião Ver mais