A viúva-negra fatal que ensinou Pablo Escobar

Fernando Esteves 13 de janeiro de 2017

Griselda Blanco tinha 300 pares de sapatos, um cão chamado Hitler e era viciada em drogas e em sexo. Mestre e amante de Escobar, foi a primeira grande traficante colombiana

Nascida de pai incógnito em 1943 na cidade de Cartagena, Griselda mudou-se aos 3 anos com a mãe para um bairro pobre de Medellín, a mesma cidade onde cinco anos depois nasceria o conhecido traficante Pablo Escobar (de quem viria a ser conselheira e amante). Para sobreviver, fez de tudo. Aos 11 anos, sequestrou uma criança e pediu um resgate à família. Perante a hesitação desta, não hesitou e deu um tiro na cabeça do pequeno refém. Três anos depois, para fugir às violações sucessivas por parte do namorado da sua mãe, optou por sair de casa e dedicar-se à prostituição nas ruas. Foi lá que conheceu Carlos Trujillo, um cliente regular que se tornaria o seu primeiro marido e na porta de entrada para o mundo do crime organizado.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Opinião Ver mais