Regulador europeu alerta para novo efeito secundário da vacina da AstraZeneca

Regulador europeu alerta para novo efeito secundário da vacina da AstraZeneca
Diogo Camilo 11 de junho

A síndrome de vazamento capilar é uma doença rara e grave, caracterizada por inflamações cardíacas e baixa pressão arterial. EUA também estão investigar casos destes com vacinas da Pfizer e Moderna.

A Agência Europeia do Medicamento (EMA) deixou esta sexta-feira um aviso para o uso da vacina da covid-19 da AstraZeneca em pessoas com histórico de uma outra doença que não está diretamente associada a coágulos no sangue, prometendo analisar casos de inflamação cardíaca após a inoculação de doses da vacina contra a covid-19.

A síndrome de vazamento capilar é uma doença rara e grave, caracterizada pela fuga de plasma sanguíneo através das paredes capilares no sangue, em órgãos ou tecidos, que leva a inchaços e uma descida da pressão arterial, e que é mais observada em indivíduos em meia-idade.

Numa avaliação da segurança da vacina, a EMA indicou que esta síndrome deve ser adicionada como um novo efeito secundário da vacina da AstraZeneca.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais