Vem aí a pior vaga da pandemia

Vem aí a pior vaga da pandemia
Vanda Marques 18 de janeiro

O frio ajuda a propagar o vírus, a nova variante precisa de menos tempo e de menor proximidade para se transmitir e no Natal usaram-se menos máscaras. Vamos demorar no mínimo sete semanas a voltar aos números que tínhamos. Oito especialistas explicam o que se passa e o que fizemos mal.


O abrandamento das restrições no Natal – numa altura em que rondávamos os 3 mil casos – seria sempre um presente envenenado. Mas desconhecia-se o real impacto de um 24 e um 25 de dezembro parecidos com os de 2019. "A mobilidade foi alterada e o uso da máscara desceu (dados do Barómetro Covid-19), portanto todos fomos um pouco mais permissivos, o que no global resulta num aumento de casos", explica à SÁBADO Carla Nunes, diretora da Escola Nacional de Saúde Pública.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Investigação
Opinião Ver mais