Papa defende que Igreja Católica deve pedir perdão aos gays

Cátia Andrea Costa 27 de junho de 2016

Para Francisco, a Igreja e os cristãos devem "pedir desculpa a uma pessoa gay a quem tenha ofendido, como também devem pedir desculpa aos pobres, às mulheres abusadas, às crianças exploradas pelo trabalho e por ter abençoado tantas armas"

O Papa Francisco defendeu, este domingo, que a Igreja Católica e os cristãos devem pedir desculpa aos homossexuais que tenham ofendido. No regresso ao Vaticano após a viagem apostólica à Arménia, Francisco foi questionado sobre as declarações do Cardeal Reinhard Marx que disse, recentemente, que a Igreja devia pedir desculpa aos homossexuais.

"Repito o que diz o Catecismo da Igreja Católica: não devem ser discriminados, mas respeitados e acompanhados pastoralmente. Pode-se condenar, não por motivos teológicos, mas por comportamentos políticos ou certas manifestações demasiado ofensivas para os outros. Mas isto não tem a ver com o problema. O problema é quando uma pessoa com essa condição, tem boa vontade e busca Deus… Quem somos nós para julgar?", questionou o Pontífice, citado pela Rádio Renascença.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Opinião Ver mais