Médico Daniel Serrão morreu

Alexandra Pedro , Lusa 08 de janeiro de 2017
As mais lidas

O médico era essencialmente conhecido pelo seu trabalho no campo da ética e da bioética

Daniel Serrão morreu este domingo, aos 88 anos. O médico português morreu vítima de problemas respiratórios decorrentes ainda de um atropelamento que sofreu há mais de dois anos, disse à Lusa fonte familiar.

Pedro Catarino / Correio da Manhã
O velório vai decorrer este domingo na Igreja da Lapa, entre as 16h e as 20h, e o funeral realiza-se na segunda-feira pelas 9h45, saindo da mesma Igreja.

A morte de Daniel Serrão decorre dos problemas de saúde, sobretudo de natureza respiratória, com que ficou desde que foi atropelado, há mais de dois anos, e dos quais "nunca mais recuperou", afirmou o filho Manuel Serrão. 

Manuel Serrão manifestou ainda o desejo de que seja "respeitada a natureza privada dos actos fúnebres".

Recorde-se que o médico nasceu em Vila Real de Trás-os-Montes, a 1 de Março de 1928. Depois de completar o curso de Medicina com 18 valores e o Doutoramento com 19, Daniel Serrão concorreu a professor extraordinário de Anatomia Patológica e foi aprovado por unanimidade. 

Serrão foi também membro da Academia Pontifícia para a Vida, que o levou a conselheiro do Papa.

Até Dezembro de 2002, dirigiu um Laboratório de Anatomia Patológica que, desde Julho de 1975, "realizou um milhão e seiscentos mil exames histológicos e citológicos para hospitais públicos e para clientes privados", segundo o Diário de Notícias
Descubra as
Edições do Dia
Publicamos para si, em três periodos distintos do dia, o melhor da atualidade nacional e internacional. Os artigos das Edições do Dia estão ordenados cronologicamente aqui , para que não perca nada do melhor que a SÁBADO prepara para si. Pode também navegar nas edições anteriores, do dia ou da semana
Investigação
Opinião Ver mais