Associação treina cão barbado da ilha Terceira para ajudar menino autista

Susana Lúcio 08 de dezembro de 2017

A Associação Portuguesa de Cães de Assistência está a angariar fundos para treinar um cão barbado da Terceira que irá apoiar uma família de três crianças, uma delas com autismo, que vive nos Açores

A Associação Portuguesa de Cães de Assistência (APCA) vai treinar um cão barbado da Terceira, típico da ilha açoreana, para prestar apoio a uma criança autista que vive na ilha.

"É uma família com três crianças, uma delas com autismo mais profundo, as outras possivelmente com Asperger. Obviamente que um cão de assistência fará todo o sentido, porque não só ajudará a uma maior conexão familiar, porque acaba por ser sempre o elo de ligação, mas também para ajudá-lo a abrir o seu mundo", adiantou, em declarações à Lusa, Rui Elvas, presidente da APCA.

A associação, criada em 2014, treina cães nas áreas do autismo, da epilepsia, da mobilidade reduzida, da doença mental e da diabetes. Até agora treinou três: um na Dinamarca, para uma pessoa com diabetes, e dois em Portugal, para portadores de autismo. Está a treinar mais 12 cães para diferentes doenças.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Investigação
Opinião Ver mais